CORREÇÕES – O GAÚCHO (FINAL) – SEGUNDA-FEIRA, 30 DE MARÇO

Página 365, primeira do capítulo XI – PRANTO, última frase do primeiro parágrafo.

Onde se lê

dirse-ia o orgasmo que precede à convulsão e ao delírio.

Leia-se

dir-se=ia o orgasmo que precede à convulsão e ao delírio.

Página 367: Após “faixa de couro que aperta a sela” está um ponto; o sinal deve ser lido como vírgula.

SEM ADVOGADO NÃO HÁ JUSTIÇA – 

Campanha da OABRJ

A propósito:

(…)

Já refleti, também, aqui, quanto à existência de amplo movimento de negação da ordem democrática e de uma tendência francamente destrutiva dos direitos individuais, de livre expressão e informação especialmente; percebe-se inclinação perversa no sentido de enfraquecer os princípios legais, aquilo a que se chamou legalismos, em favor da esquisitice de regramentos originados de humores mal identificados por se confundirem com manifestações institucionais legítimas, cuja ressonância se acentua na zona cinzenta entre a clandestinidade e a respeitabilidade aparente, aquela dicção do post do último domingo, 8 de janeiro, encobertos por esfarrapado manto de polidez e santidade. O que praticado fora da estrita visão da lei é crime ou contravenção, ambos puníveis.

Não se iludam; só há segurança real na lei e na estabilidade jurídica. A população em geral precisa conscientizar-se disso.

(Trecho do Post de 11 de Janeiro de 2012)

Anúncios