JULIAN JAYNES – The Origin Of Consciousness In The Breakdown Of The Bicameral Mind – Clique por favor no link em vermelho.

____________________

_dsf0267-editar

André Vallejo – Cenas Uruguaias – Atracadouro

No meu primeiro trabalho eu situo o homem como produto de adaptação que marcou a transição do pré-homem para o homo sapiens, determinando sua humanização. Apenas, me parece, o atributo da consciência, cujo alcançamento é proporcionado pelo córtex cerebral, não se forma de modo natural, sendo dependente de um longo e árduo trabalho pessoal no sentido da humanização plena. O instinto, pelo hipotálamo, o cérebro antigo, abarcado, mas não subordinado pelo cérebro novo, dependendo do grau de humanização do homo sapiens, é uma ‘partição’ que, com certa frequência, assume o comando, continua severamente atuante. Reflito extensamente a respeito em A Conspiração; no Capítulo/Livro ‘Um Elo Perdido’ faço com a personagem principal um aceno para o alvorecer da consciência. O homem continua a portar uma “Bicameral Mind”, que traduzo por mente dividida. Eu transportei aqui para o blog boa amostragem do assunto.

Quando concluir a fase de trabalho na qual estou envolvido, pretendo iniciar uma análise do trabalho de Jaynes em The Origin Of Consciousness In The Breakdown Of The Bicameral Mind. Penso que será muito útil a todos nós. Clique por favor no link para ligeira abordagem do livro e sua importância.

____________________ 

.

Anúncios