Tags

, ,

Ontem, segunda-feira, 26 de Agosto de 2013 – CENTRAL DE ATENDIMENTO BANCO DO BRASIL / OAB NITERÓI – 16:30hs

Juntando, ao sair, documentos e objetos sacados dos bolsos para facilitar o seu manuseio, o fornecimento de informações e o preenchimento de formulários, ficaram, despercebido por mim, sobre a mesa de trabalho da funcionaria responsável pelo agendamento de Mandados de Pagamento 4 (quatro) pendrives com arquivos diversos de minha criação e propriedade, entre eles 2 arquivos com o texto do meu livro, e outro, com cópias de 2 partituras, uma delas de Nane – Uma Canção Amor Para Marie-Anne, de minha autoria, cópia dos recibos de pagamento de taxa e cópia dos Certificados de Registro das músicas. Hoje de manhã, passando um pouco das 10:00hs, voltei à Dependência e retirei com a mesma funcionária que ontem me atendeu o invólucro verde de plástico no qual acondicionados os dispositivos. Conservarei os pendrives comigo, mas os desativarei, isto é, não mais os utilizarei. Não os toquei a partir do momento em que os recebi de volta, sequer abri o invólucro, e não mais os tocarei, salvo na hipótese de circunstâncias especiais, independentes da minha vontade.

Hoje, terça-feira, 27 de agosto de 2013 – 15:50hs

Recebi telefonema de funcionaria do Banco do Brasil, que se identificou – não a que ontem me atendeu -, pedindo-me para comparecer ao Posto / OAB para preencher e assinar novos formulários para processar o levantamento e depósito em conta do valor corrigido do Alvará. Ao tempo em que expedidas as minhas carteiras de identidade da OAB – Originária, da Seccional de São Paulo, e Suplementar, da Seccional do Rio de Janeiro –, que foram copiadas e passaram a fazer parte da documentação de levantamento, eu assinava Onair Nunes, agora assino Onair Nunes da Silva. Naturalmente, conservarei cópia do Protocolo de Agendamento de ontem, 26 de Agosto.

Questão de circunstâncias, entendo absolutamente necessário este registro. De público.

Queira ver abaixo o Post regular de ontem, 26 de Agosto.

Anúncios