Extraviou-se ontem uma carteira de sócio do Fluminense – daquelas antigas, de couro, com o nome do Clube gravado em manuscrito dourado na parte da frente -, em cujo interior estava uma pequena fotografia plastificada com um ilhós trespassado por um alfinete de fralda para sua fixação no calção ou na sunga.

A carteira estava no mesmo bolso em que se encontravam, em um chaveiro, diversas chaves. Só a carteira extraviou-se. O titular deste blog e da carteira a portava para, em oportunidade que se apresentasse quando estivesse no Rio, ir ao Clube reativar sua matrícula.

Ontem mesmo foi dada ciência do fato ao Clube.

Anúncios