(…). E como na relação causal cada interferência na cadeia reativa provoca novas combinações das quais surgem novas substâncias, esta, em particular, gerou a clorofila (ver Nota 63), minúsculas estruturas verdes e esféricas que utilizaram as reações luminosas e a radiação solar para desencadear novo e complexo processo, a fotossíntese, reação química responsável pela cor azul-esverdeada das recém-surgidas algas, tendentes para um verde tanto mais acentuado quanto maior a presença de clorofila em sua estrutura; o seu surgimento e extrema sensibilidade foram decisivos. Na fotossíntese, o oxigênio, de fato um subproduto, é liberado quando da usinagem do dióxido de carbono e da água para produzir a glicose, fonte primária de energia dos organismos em geral. Nesse cenário, sintetizou-se a adenosina trifosfática, ou ATP (ver Nota 64), o combustível da célula, sem o qual ela seria inoperante.

Anúncios