Há algum tempo, um bom tempo, coisas muito esquisitas estão acontecendo comigo. Coisas simples para qualquer um complicam-se horrores com relação a mim. Confira-se:

Em dezembro de 2009 comecei a usar um netbook Dell Mini10 de fábrica, com o modem 3G integrado. No final de julho de 2010 comprei a banda larga móvel da TIM. No começo de dezembro de 2010, prestes a expirar a garantia, quase cinco meses depois de fazer a assinatura da banda larga, eu não havia conseguido navegar. Nada. Cansei de contatar a loja da operadora no Plaza Shopping, em Niterói, RJ. Fiz contato com a assistência técnica on-line do fabricante. Da primeira vez fiquei na linha com o Atendente por cerca de duas horas, clica aqui, mexe ali e ele:

— Pronto! Agora vai funcionar.
Eu:
— Tomara!…

Funcionou naquele fim de semana. Segunda-feira tentei acessar a internet. Nada! Deixei passar alguns dias, tentei mais uma vez. Nada! Entrei novamente em contato com a Assistência Técnica, fiquei mais um tempão on-line. No final, o operador:

— Agora o senhor acaba de fazer a Restauração do Sistema, que vai funcionar. Vou encerrar a sessão.
Eu:
— E se não funcionar? Minha garantia está por expirar.
Ele:
— Não tem problema, o defeito apareceu na garantia. Sessão encerrada.

Não funcionou.

Alguns dias depois, após telefonar, fiz pequena viagem até a Assistência Técnica de garantia, no Rio de Janeiro, cujo telefone me havia sido fornecido pelo primeiro Atendente do fabricante. Expus o problema, o modem 3G. Assinei papéis, deixei mídias e alimentador (…).

Passada uma semana voltei; não testaram a máquina na minha presença, não alegaram problemas com o chip da TIM, ao que eu teria respondido que usassem um chip deles ou qualquer outro recurso, pois o fundamental seria demonstrar-me que o modem 3G estava instalado e funcionando. A única maneira de demonstrar isso seria fazer uma conexão de banda larga móvel com a máquina na minha presença. Não fizeram, calaram, eu calei.

O netbook saiu pior do que entrou. Problemas essenciais: (1) Mais de cinco meses passados desde a contratação do serviço, continuo sem acesso à internet (2) Logo, o banco de dados do meu Security 2011 está obsoleto (3) Não consigo mais trabalhar no modo de execução segura, ambiente apartado do sistema operacional (4) A restauração do sistema deixou de funcionar.

A máquina está vulnerável. Detalhes:

Pedi a uma pessoa da família para conectar o netbook à sua rede doméstica. A conexão é iniciada, mas não se conclui;
na maior parte do tempo o interruptor WAN/GPS sem fio sequer aparece na caixa Ativar/Desativar conexão sem fio;
04 de janeiro de 2010, 12:51: Tento restaurar o sistema; a caixa Propriedades do Sistema, na aba Restauração do Sistema, apresenta no status: (C) Monitorando. Nenhum progresso. 14:34: O status (C) Monitorando ainda está lá. Duas horas e quarenta e três minutos de espera. Desisto;
05 de janeiro de 2010, 12:45: Nova tentativa de restauração. Nada. 13:57. Desisto.
fui ao Dell Wireless Manager, apenas por ir, e cliquei em Ativar; vem uma caixa onde leio: O rádio foi desativado pelo interruptor sem fio. Retorne o interruptor à posição “Habilitar. Não pude, o interruptor Ativar WAN/GPS continua ausente. Fechei o Wireless Manager e fui para o TIM COMMUNICATOR. A aba Conectar continua cinza. Cliquei nela mesmo assim. Nada. O status Procurando Modem ficou lá por muito tempo. Não aconteceu nada. Encerrei.

A Dell tem um programinha que controla o modem 3G. Por que a Assistência Técnica não o utilizou? Por que a configuração errada ou a ausência dela? Mistério!… Ganha uma mariola de prêmio quem me disser o que está acontecendo.

Aparentemente, pelo menos, fui enganado.

Esgotei Dell e TIM, nada mais a fazer nas duas empresas. O assunto, porém, não tem porque acabar aqui. O netbook foi comprado e pago; faturas de conexão banda larga 3G são pagas há cinco meses, estamos indo para o sexto mês. Deveria ter tido, por baixo, 150 horas do serviço, mas só tive 3h32m (três horas e trinta e dois minutos) em todo esse tempo. Não quero cancelar o serviço, quero-o funcionando. As duas empresas estão aí para isso, receberam e recebem por isso. Fica uma pergunta:

Porque duas multinacionais como Dell e TIM, com marcante presença na mídia apregoando bons produtos e bons serviços — ineficientes, pelo menos no meu caso —, a TIM martelando diariamente nos intervalos da Novela das Oito os ouvidos, enchendo os olhos de milhões de telespectadores, comprometem sua imagem dessa maneira? Ou os responsáveis pela novela em que se transformou uma simples contratação de internet banda larga 3G esperavam que as coisas fossem deixadas pra lá? Contratam, quer na venda do equipamento, quer na venda do serviço, e depois quebram o contrato com toda a sem-cerimônia sem seres claros, objetivos, diretos, sem nada alegar de concreto, definindo responsabilidades, aparentemente tentando fazer do consumidor um pateta, um tolo, e esperam que tudo seja deixado pra lá? E esse desrespeito atinge alguém que, pela sua idade, goza de proteção especial da lei, ignorada em todos os sentidos.

Ambas, como multinacionais que são, têm gerências regionais e nacionais, um executivo principal para a América Latina, além de seu headquarter, matriz. Será que esses níveis hierárquicos, que se devem pautar pelo mais estrito profissionalismo, sabem desses grosseiros achincalhamentos de suas marcas, para cuja sustentação são gastas fortunas imensas por ano em propaganda e esforços de marketing e merchandising de todo tipo?

27 de dezembro de 2010, 18:30hs, loja da TIM no Shopping Rio Sul, Rio de Janeiro. Sentei-me à frente da Atendente, expliquei-lhe o que vinha ocorrendo, a estada do equipamento na Assistência Técnica da Dell e sua retirada com declaração da firma de haver instalado o modem 3G e reconfigurado o sistema. Dados do documento de retirada: Filial TCBR-RioDe; DPS Nº 000139564139; Emissão 15/12/2010; Equipamento Insp Mini Notebook D; Nº de Série DVXQ6J1; Data/Hora de entrada 08/12/2010; Data/Hora da conclusão 08/12/2010; Data/Hora da saída 15/12/2010 11:22. No meio do documento, à esquerda, sob o título Serviço(s) Efetuado(s), estão registradas várias informações, incompreensíveis para o cliente.

A funcionária da TIM começou a instalar o serviço de banda larga móvel. Desistiu e declarou não haver condições de instalá-lo; mais não disse, não esclareceu, não informou, não definiu responsabilidades. Encerrou o atendimento. Eram 19:00hs.

O número do Protocolo de Atendimento é 2010224203224. Detalhes e nome da Atendente estão no Recibo de Abertura de Protocolo. Omito o nome da mocinha para não expô-la. Um detalhe chamou-me a atenção: Ela estava visivelmente constrangida.

Sexta-feira, 7 de janeiro de 2011, 10:53hs: Continua tudo como dantes no Solar dos Abrantes.

Eu acesso muito pouco a internet e há meses, mesmo assim, não me é permitido fazê-lo a partir do netbook. Uso-a para ver o meu e-mail e atualizar o Internet Security 2011 (ao mesmo tempo em que acesso o Yahoo!). Vez por outra leio as notícias ou pesquiso alguma coisa; em termos de consumo não deveria chegar nem perto dos 30% do pacote que comprei. Na realidade, contudo, em todos esses meses apenas naveguei 199min96seg conforme a fatura de dezembro da TIM, ou seja, três horas e trinta e dois minutos. Já passa dos cinco meses de contrato.

Coisa feia, muito feia, não?